Gestão de servidores locais

A gestão de servidores locais é fundamental para a utilização adequada e eficiente desse tipo de recurso. Entenda o conceito de servidor local, como se diferencia do servidor em nuvem e como fazer uma boa gestão.

 

O que são servidores locais?

Servidores são máquinas desenvolvidas com a finalidade de alta disponibilidade, ou seja, para não serem desligadas e se manterem operantes a maior parte do seu ciclo de vida. Essas máquinas, nas quais encontram-se aplicados os softwares utilizados pela empresa e seus colaboradores, são chamadas de servidores locais.

Servidores locais ainda podem armazenar inúmeros servidores virtuais, para esses servidores virtuais aplica-se o conceito de servidor on premisse, mesmo não existindo fisicamente, ele está alocado em um servidor local dentro da própria empresa.

 

Qual é a diferença entre servidores locais e servidores na nuvem?

Basicamente, a grande diferença entre servidores locais e servidores na nuvem é o fato de que um servidor local permanece em uma máquina fisicamente localizada em uma das salas da empresa, no data center.

O servidor em nuvem, por outro lado, representa o mesmo serviço, porém funciona de forma virtual na nuvem, ou seja, não está fisicamente localizado na sede da empresa.

 

Quais são as vantagens e desvantagens do servidor local?

Entre as vantagens e desvantagens de um servidor local, é possível destacar:

 

Vantagens

Por meio da centralização dos dados em um servidor local, o processamento de arquivos e informações ocorre de forma ágil e eficiente, o que é muito importante se a rotina da empresa demanda um hardware de ponta para suprir a carga de trabalho. Ou seja, o servidor local torna o trabalho da equipe mais eficiente.

Por último, outra vantagem diz respeito ao processamento de determinadas aplicações que não se adaptam tão bem ao servidor em nuvem.

 

Desvantagens

Por outro lado, uma das principais desvantagens do servidor local diz respeito ao alto custo. Nesse tipo de sistema, é preciso instalar um hardware (que representa um investimento inicial considerável) e depois arcar com os gastos para mantê-lo. Além disso, ao surgir qualquer tipo de problema, os reparos são de responsabilidade da empresa.

No mais, um servidor local ocupa espaço físico na empresa e demanda bastante energia, além de exigir um sistema de refrigeração para garantir o pleno funcionamento. Tudo isso representa um custo para empresa que deve ser levado em consideração.

 

Quais são as boas práticas para a gestão de servidores locais?

Para a boa gestão de servidores locais, é preciso:

  • Investir: todo mês, parte da verba da empresa precisa ser destinada à manutenção e gerenciamento do servidor local e da estrutura que exige esse tipo de servidores;
  • Planejar: para que o uso de servidores locais seja seguro e viável, deve-se sempre observar as janelas de atualização, tanto dos hardwares como dos softwares que eles possuem, planejar substituições e updates é parte de ter uma TI estável;
  • Ter um responsável apto para a gestão do servidor: a empresa deve contar com o trabalho de especialistas em hardware e software, além de um bom sistema de monitoramento para acompanhar e sanar anomalias antes que virem problemas.

 

Conheça a Skylan e suas soluções para gestão de servidores locais

A Skylan fornece soluções para gestão de servidores locais ao promover o monitoramento e suporte para o funcionamento do sistema operacional e seus principais recursos.

Conheça a Skylan e saiba como ter uma gestão de servidores locais mais eficiente na sua empresa com auxílio de profissionais no assunto.